quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Vida dupla


Estive a ler a revista Happy do mês de Outubro e lá fazia-se referência a mulheres que tem vida dupla, ou seja, têm dois amores, duas vidas distintas ao mesmo tempo!
Todas (as que foram entrevistadas) consideram possível gostar-se de dois homens ao mesmo tempo, o pior está em conseguir manter uma relação com os dois ao mesmo tempo e saber todos os riscos que isso acarreta e mesmo assim tentar contorná-los da melhor maneira.
O verdadeiro dilema destas mulheres está em decidir qual deles escolher.
Sentem que só estão em sintonia/harmonia consigo próprias se mantiverem a relação com ambos os homens e não só com um visto que, na opinião delas, não se sentiriam verdadeiramente completas!
Um transmite-lhe paz, amor, estabilidade, carinho, segurança. Outro paixão, desejo, descoberta, prazer.
Cada um deles traz-lhe algo que elas precisam e, por isso, dizem-se sentir preenchidas e completas.
Algumas sabem que esta vida que levam pode trazer consequências desastrosas.
Continuar a fazer esse jogo diário pode destruir o que tem com os dois e acabar sozinha, sem nenhum.

Eu achei interessante este tema. Porquê?
Porque isto realmente acontece. Não só com mulheres, mas com ambos os sexos.
As pessoas já não se contentam com uma só, admitindo os seus defeitos e qualidades. Cada pessoa tem as suas lacunas mas não é por isso que o parceiro vai buscar essa "falha" que encontra noutro parceiro.
Cada vez mais vemos pessoas com mais do que um parceiro deixando para trás o conceito de monogamia que antigamente era preservado.
Eu acho que isto se deve à busca incessante da felicidade.
Quando estamos bem pensamos sempre que poderíamos estar melhor (como pessoas ambiciosas a todos os níveis que somos) e, assim, procuramos meios para atingirmos o estado de equilíbrio, que muitas vezes não o é.
Não vou julgar as pessoas que decidem tomar este caminho, este rumo, pois cada um sabe de si, sabe o que lhe falta e do que precisa para estar "feliz".
Contudo, não é justo para os parceiros quando isto acontece. Pois a base para qualquer relação é a sinceridade. E quando não somos verdadeiros e honestos com as pessoas com quem estamos, estamos simplesmente a criar uma mundo de ilusões.
Eu sou a favor da sinceridade, embora saiba que ser sincera às vezes tem o seu senão. Mas tenho a certeza que se fosse ao contrário preferia saber a verdade do que ser enganada.

A vida é feita de decisões, e estas mulheres deveriam fazer a sua, na minha opinião.
Erros toda a gente comete. O que nos diferencia uns dos outros é a nossa capacidade de assumir ou corrigir o erro.

7 comentários:

Filipa disse...

Não julgo essas pessoas, mas não sou nada de acordo, infelizmente tive a experiência de ser a segunda, eles não fazem ideia do quanto doí quando sabemos a verdade. Talvez ele não se visse completo só com ela, daí a precisar de mim, mas comigo é 8 ou 80. Há pessoas que saem bastante magoadas com esses dilemas. :S

LionMaster disse...

Sempre ouvi dizer:
Quem tudo quer, tudo perde.

E com a falta de honestidade e essa busca pela felicidade... muitas pessoas perdem tudo.
Com isto não digo para se conformarem...

Beijinhosss

Fénix disse...

Concordo inteiramente com o LionMaster...

Gonçalo disse...

Blog original! Continuaaa :)

que musica tao gira é esta? xD

Bituca disse...

Filipa, sim a mim também já me aconteceu estar nessa situação e também não gostei nada mesmo :/~

Lion, exactamente..

Gonçalo, o nome da música está lá.. Inna-hot.
Obrigado :)

António disse...

Vistas as coisas assim...é tudo muito linear:

-Quem tudo quer tudo perde!
-Quem tá mal...muda-se!!

São duas frases populares que se podem apresentar neste caso...mas sim, concordo que ninguém se deve conformar com o que têm (caso não esteja satisfeito) e sim, ninguém deve desrespeitar o seu companheiro/a envolvendo-se em relações paralelas, mas...

e podendo garantir-vos que não me estou a referir a mim...

...nem sempre tudo é tão simples...e nestes casos é mais um dos que acho nunca ser apropriado dizer NUNCA...

Bituca disse...

António, é exactamente a esse ponto que queria chegar com o post.
Por mais que não concorde, não julgo, nunca se pode dizer "nunca" porque é quando o fazemos que acabamos por cair nesses erros!
E concordo, nem tudo é tão simples!

Embora não concorde. Coisas da vida, cada um tem a sua. Cada um sabe de si