quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Para mim o que um homem não deve ser de maneira alguma:


- Pegajoso: sempre a querer estar coladinho a nós, sempre ultra-mega-romântico e lamechas. É que tudo o que é demais enjooa e nós raparigas não queremos ser sufocadas.
No entanto que não seja demasiado desprendido de nós (aí então é que não há a minima hipótese).
Tem de ser querido mas tem de dar-nos (e respeitar) o nosso espaço.
- Engatatão: que queira mais do que é preciso, ou seja, eu, nós mulheres encantadoras. Que não conseguem resistar a um rabo de saias. Nã, comigo não.
- Convencido: que se julgue melhor que nós. Isso então irrita-me profundamente. Gajos convencidos não se aturam mesmo. Um homem que demore mais tempo que eu a arranjar-se, que passe mais tempo que eu à frente do espelho e que diz "Aí sou tão boom não sou? eu sei eu sei que sou. Era só eu querer e qualquer uma vinha aqui ao papá", é para esquecer! Odeio mesmo. Um homem quer-se simples (cuidado, claro, mas simples).
- Dupla personalidade: à frente das pessoas uma coisa (nomeadamente amigos) e comigo outra.
- Medroso: queremos homens corajosos, certo?
- Inseguro: homens inseguros é sinónimo a homens ciumentos, o que não é nada bom. Quando não é excessivo tudo bem até nos faz sentir mais amadas, mas quando é excessivo torna-se doentio e isso dá-nos muitas dores de cabeça tentar explicar que não há razão para tal.
- Machista: é que já não se aguenta "isso é coisa de mulheres", "és mulher tu é que tens o dever de fazer isso" ou "isso não é coisa para mulheres". Poupem-me.
- Arrogante: admito que às vezes sou um bocado arrogante e por admitir esse defeito em mim, e ter noção que é um defeito, é que para mim um homem meu não o pode ser, senão a coisa não se aguenta.
- Orgulhoso: quando comete um erro não ser capaz de pedir desculpa só por caso do seu maldito orgulho!
- Ferranho: o desporto é muito bonito desde que a nossa vida não gire em torno do futebol. Homens que se zangam por causa do futebol e perdem noção do admissível, para mim, é um caso perdido.
- Baixinho: se eu já sou baixinha arranjar um homem mais baixinho que eu é que não. Quer-se homens-não-baixos (é que eu já nem peço muito altos).
- Introvertido: o que mais aprecio num homem é o seu sentido de humor. Um homem que me faça largar uma bela gargalhada, deixa-me pelo beiçinho. Além disso, adoro sair, divertir-me, tinha que querer acompanhar-me.
- Pé pesado: a dança revela muito sobre uma pessoa.
- Cheio de tatuagens: pessoalmente não gosto. Uma ou outra tudo bem, agora excessos não é comigo.

Ah, e já agora, e mais importante do que tudo o que disse, que não me despreze durante uma semana inteira sem razão. Isso sim, é a sentença de morte imediata mesmo que preencha todos os requisitos (ou pelo menos, aos meus olhos, mesmo sendo às vezes arrogante, orgulhoso, inconstante e, por vezes, ciumento). GRRR

6 comentários:

TROLHA disse...

Que exigência pah =P LOOOL

Bituca disse...

vá, se gostar do rapazinho e possuir alguma destas caracteristicas não o vou meter logo de parte não é?
tudo depende de muita coisa ahah

Anónimo disse...

"é a sentença de morte imediata"...

Talvez nao seja

Carla disse...

Concordo em tudo! Engatatão é de fugir! Romântico por vezes é bom mas não há cá nada de exageros. e tem que ter muito sentido de humor, que me faça rir... mas nada de palhaços...

André Carvalho disse...

Epa, vejo aí muitas exigências..... parece o "quem é quem", ou seja, vão se anulando 4/5 personagens por característica...lol....mas sim...parece-me bem...exigente mas bem....

Anónimo disse...

concordo!

MN