sábado, 26 de dezembro de 2009

O que já aprendi


Eu sou uma pessoa com os horizontes muito alargados e sempre aberta a novas experiências (sempre) e durante estes últimos anos tenho aprendido muitas coisas que me serão úteis num futuro próximo:
- Tenho sempre razão, mesmo quando não tenho;
- Que, como muitos dizem por aí a torto e a direito, a vida não é complicada, eu é que a complico (e bastante por sinal);
- Pelo que tenho observado do meu dia-a-dia (em ambiente escolar, e não só) o que é verdadeiramente importante não é sermos bons (os melhores mesmo), é sermos melhor que o outro alguém, mesmo que ele seja péssimo, se eu for só má já é bom;
- Que o que sabemos e aprendemos por si só não é suficiente, o melhor mesmo é usar uns auxiliares de memória à nossa mão (não vá esta falhar na hora H);
- Que não importa o que fizermos mas sim a intenção (era bom que quando a professora corrigisse o teste também tivesse isso em consideração mas está-me cá a parecer que não);
- Que depois de ter comido um monte de doces no Natal só há uma última coisa que resta fazer, ir a rebolar até casa, viste que outra coisa não consigo fazer.
- Um filme de comédia em tempo de tédio é mesmo a melhor solução.
- Para a próxima vez que for a uma festa "importante" levar outro par de meias suplentes para o caso de as outras se romperem totalmente (como já me aconteceu).
- Nunca usar calças brancas na altura em que a menstruação ataca aparecer.
- Confirmar sempre se depois de fazer um exame o meu B.I ainda se encontra na minha posse.
- Não esquecer do telemóvel em casa no dia da depilação. Eu não percebia que graça é que tinham os jogos do meu telemóvel, mas agora já entendi perfeitamente. Distracção, sempre.
- Não bebereristoff black quando queremos que ninguém perceba que bebemos. (Esta é deveras importante).
- Que não devemos comer pão de alho quando não podemos ter a sensatez de lavar os dentes logo a seguir.
- Há sempre tempo para ir à discoteca.
- Às vezes não podemos pensar mais nos outros do que em nós próprios.
- Que há amizades que, tal como vêm, se vão sem pedir licença, nem sequer avisar.
- Que o mundo gira à minha volta quando bebo (apesar de ter noção que é só mesmo nesse momento).
- O mais importante é ser boa pessoa em vez de giro? Qual quê! Percebi que o melhor mesmo é ser giro. Porque isso de ser boa pessoa e não nos fazerem mal é a maior estupidez. Já que um giro ou um feio fazem a m***a
igualzinha! É incrível. Por isso, mudei de opinião. GIROS fá-favor, sim? Se sofrer ao menos já sei que é por um rapaz giro.
- Que é importante distinguir uma pessoa bem intencionada de uma com más intenções. O pior é quando o meu
detector avaria.
- Pilhas é sempre importante ter à mão.
- Que mais vale ter alguém, mesmo que não o amemos, do que estar sozinha e abandonada.
- Que, se soubermos bem como fazer, mais vale dois pássaros na mão do que só um.
- Que sabe bem melhor deixar para amanhã o que podíamos fazer hoje.
- Que cão que ladra é bem provável que morda também (o que às vezes nem sempre é agradável).
A mais importante:
Que neste próximo ano é obrigatório esforçar-me bastante para tirar boas notas, senão bem que posso ficar aqui
pelo fim do mundo que é a minha terrinha.

3 comentários:

Rita da Maçaroca disse...

Concordo com quase tudo o que escreveste aqui... A maioria das coisas fazem parte das minhas reflexoes que nao partilho :)
Somos mulheres e esta' tudo dito ;)

Beijinhos ^^

Alexandre disse...

Gostei bastante! :D
Bom ano 2010! :)

Uma Croma disse...

EXCELENTE =D